terça-feira, 27 de janeiro de 2015

Dia internacional da Memória do Holocausto

Fonte: Google Imagens

Há exatos 70 anos libertamos os sobreviventes daquele que ficaria marcado como o pior campo de extermínio já visto, como o maior exemplo da crueldade e ignorância do regime nazista: o campo de Auschwitz . 

Vale, portanto, lembrarmos, especialmente hoje, daquilo que fomos capazes de fazer e, ao mesmo tempo, de tudo que temos e que sempre teremos obrigação de evitar. Em função disso, recorro às palavras de Primo Levi que foi capaz de representar com maestria as condições degradantes impostas por homens a outros homens. 

Fonte: Google Imagens









Se é isto um homem (Primo Levi) 

Vós que viveis tranquilos
Nas vossas casas aquecidas,
Vós que encontrais regressando à noite
Comida quente e rostos amigos:
Considerai se isto é um homem
Quem trabalha na lama
Quem não conhece a paz
Quem luta por meio pão
Quem morre por um sim ou por um não.
Considerai se isto é uma mulher,
Sem cabelo e sem nome
Sem mais força para recordar
Vazios os olhos e frio o regaço
Como uma rã no Inverno.
Meditai que isto aconteceu:
Recomendo-vos estas palavras.
Esculpi-as no vosso coração
Estando em casa, andando pela rua,
Ao deitar-vos e ao levantar-vos;
Repeti-as aos vossos filhos.
Ou que desmorone a vossa casa,
Que a doença vos entrave,
Que os vossos filhos vos virem a cara.

(in "Se isto é um homem"de Primo Levi -
tradução de Simonetta Cabrita Neto)


Fonte:Google Imagens


"Aqueles que não podem lembrar o passado 
estão condenados a repeti-lo" 
(Jorge Santayana)






Nenhum comentário: