terça-feira, 23 de setembro de 2014

30 before 30: algumas coisinhas que aprendi até aqui


No sábado, 20 de setembro, comecei minha despedida dos vinte e poucos (no caso, vinte e muitos). A próxima soprada de velinhas irá me colocar definitivamente na, antes temida, casa dos 30 (Balzac, Balzac, o que você foi inventar?). Mas querem saber o que estou achando disso tudo??? MA - RA - VI - LHO - SO.

Estou sem nenhuma inspiração para escrever (a tese está sugando o que resta do meu cérebro), mas para não deixar passar em branco e comemorar meu aniversário decidi dividir 30 pequenas lições que aprendi até aqui e que podem ser traduzidas como os principais motivos que me levaram a considerar o envelhecimento um delicioso processo de libertação. Então, vamos lá:

1. O mundo, ao contrário do que nos fizeram acreditar na infância, não é uma meritocracia. Mesmo que você faça TUDOOO certo, as coisas podem dar errado. Algumas certamente vão dar. Você terá que aceitar o fato de que seu "amigo" sacana está muito bem, obrigada. Enquanto você continua atrás do primeiro emprego estável e ainda persegue o tal felizes para sempre ... Não é uma questão de justiça, é mero acaso. 

2. Nada é definitivo. E, sendo assim, tudo pode mudar de uma hora pra outra. Vale a pena ter esperança, portanto. 

3. A diferença entre o sucesso e o fracasso está no ato.  Quem faz um trabalho médio chega mais longe do quem apenas planeja um trabalho incrível. Por isso é preferível arriscar do que deixar uma oportunidade passar.

4. Fazer exercícios e ter uma boa alimentação é fundamental para quem pretende comemorar os 30 anos dançando a noite toda (o que significa que já não tenho essa opção).

5. Os amigos da infância, da adolescência e da faculdade fazem muita falta. É importante conservarmos as amizades da escola e da faculdade porque elas serão, provavelmente, as melhores companhias em nossa vida adulta.


6. Tudo acaba. As pessoas vão embora. E não há nada que possamos fazer. Então, é sempre melhor deixarmos uma boa lembrança do que tentarmos evitar o inevitável e corrermos o risco de nos tornarmos um trauma na vida dos outros.

7. A melhor maneira de se aproximar das pessoas é sorrir. Mostrar os dentões pode te levar mais longe do que encher uma parede de diplomas. 

8. Algumas pessoas nos amarão, outras não. Temos que aceitar.

9. A única força que a opinião alheia tem em nossas vidas é aquela que permitimos que tenha.

10. A necessidade de impressionar desaparece ao longo dos anos. Sabe a dita adolescência? pois então, ela passa e leva a maior parte das nossas inseguranças com ela. Admitir que conhecemos todas as músicas do Zezé de Camargo e Luciano não é mais problema e o combo "pais + álbum de infância" só resulta em boas e sinceras risadas.

11. Ler Nietzsche e todos os maiores autores russos não torna ninguém, necessariamente, mais sábio; da mesma forma, assistir novela, ler "50 tons de cinza" e  ser viciado em BBB não emburrece. Os rótulos, julgamentos e PRÉ-conceitos vão, com o passar do tempo, se mostrando frágeis e perigosos. O que parece, nem sempre é; o que é, nem sempre parece.

12. Não existem verdades absolutas (mas afirmar isso não seria a aceitação da existência de uma verdade absoluta???). E, sendo assim, a única maneira de estarmos seguros é questionarmos tudo. 

13. Discutir sobre uma ideia com quem pensa diferente é uma oportunidade incrível para aprendermos a olhar o mundo por um novo ângulo.

14. Compreender e respeitar a perspectiva alheia, não significa considerá-la melhor. Admitir as falhas e os erros da nossa, não a torna mais frágil.

15. As pessoas não pensam tanto na gente tanto quanto imaginamos. Elas vivem as próprias vidas e isso é ÓTEMOOOO pois nos liberta para fazermos o mesmo.

16. Nossos pais são pessoas como nós (quem imaginaria, não é mesmo? grande descoberta). Ao longo de nossas vidas, eles deixam de parecer os seres perfeitos do nosso imaginário infantil, superam o papel de vilão que assumem em nossa adolescência e tornam-se apenas os melhores amigos que a vida poderia nos dar. Cheios de defeitos, mas insubstituíveis; exatamente como todos os  humanos. 

17. Comer, engorda. Isso é um fato que nossas desculpas não podem mudar. 

18. Álcool dá ressaca e, por isso, não dá pra beber e "viver" no dia seguinte. Não depois dos 27. 

19. Não há receita infalível alcançar a tal felicidade, para ficar rico, para se tornar o funcionário perfeito. Esqueça as fórmulas mágicas e se concentre em oferecer ao mundo a melhor versão possível de você mesmo, isso é tudo que podemos (e que devemos) fazer. 

20. As pessoas que amamos também irão morrer. Aceitar isso, de alguma forma, nos torna mais tolerantes e próximos daqueles que estão ao nosso redor.

21. Amar é, sim, aprender a dizer não.

22. Somos todos iguais e estamos igualmente assustados. Isso significa, entre outras coisas, que estender a mão ao coleguinha é a mais bela demonstração de nossa humanidade.

23. Repetir (comportamentos, palavras, opiniões, posições) sem refletir é, sem dúvida, a principal fonte de arrependimentos. Pense por si mesmo, procure, SEMPRE, pelo contraponto. 

24. Micos não existem. O mico (e a vergonha) de hoje será sua melhor história (e risada) de amanhã.

25. Perguntar é a única maneira de aprender. Ignorar um assunto NÃO É motivo de vergonha. Já a aceitação da própria ignorância em função de uma besta necessidade de impressionar (que, cá entre nós, não impressiona ninguém), é verdadeiramente vexatória. 

26. Maquiagem, malhação e/ou cosméticos não são sinônimos de futilidade. Pode haver vida inteligente por trás de um belo olho esfumado e sobre panturrilhas torneadas.

27. As críticas mais severas devem ser feitas por aqueles que mais nos amam. Se há algo de errado, diga. Se alguém que lhe ama diz algo, escute. É melhor ouvir algo ruim de quem pode e quer nos ajudar a encontrar uma solução, do que de alguém que não tem nenhum interesse em nosso desenvolvimento. 

28. Ninguém precisa concordar conosco, basta termos a consciência tranquila e seguirmos em frente. Nosso maior compromisso deve ser, sempre, com o nosso próprio bem-estar. 

29. Nunca deixamos de cometer erros. Então, preocupe-se mais em manter sua capacidade de aprender com as pequenices cotidianas que formatam nossas vidas, do em construir uma trajetória perfeita e eliminar as possibilidade de falha.  

30. SER a melhor companhia para si mesmo garante solução imediata de 70% dos nossos problemas. Portanto, aprender a ficar sozinho e divertir-se assim, torna a vida muito mais fácil.


Nenhum comentário: