quinta-feira, 19 de abril de 2012

Pitaqueando ...





Na falta de anos, experiências de vida e, especialmente, talento, eu não posso ensaiar nenhum manual do bem-viver a la “Filtro Solar”, mas minha pequena bagagem já me avaliza a dar alguns pequenos pitacos , que seguem-se assim:

1º) Não se limite ao que lhe foi dado e se liberte dos retratos pintados, pois nenhum artista, por mais talentoso que possa ser, captura o que está sob a pele de alguém. Tenha coragem de desenhar e redesenhar sua própria imagem, pois a autenticidade vale mais que a precisão ou a beleza do traço;

2º) Não se inscreva nas histórias que lhe foram contadas, procure escapar da personagem narrada porque ela revela apenas a percepção do narrador. Tenha claro, portanto, que serás sempre melhor do que teus desafetos professam e inevitavelmente, pior do que teus amigos poderão lhe confessar;

3º) Solte-se das amarras que tentarão lhe impor, não deixe que lhe prendam aqui ou lá, mantenha-se em flutuação – a alma não pode ser âncora ou porto, ela só sobrevive enquanto maré. Fuja de quem lhe aprisiona e de tudo que limite sua visão sobre o mundo;

5º) Por fim, escape de todo e qualquer absolutismo, as verdades são entidades abstratas que se colam apenas à ignorância e ao medo. As certezas são os freios da vida. Estimule sua curiosidade, questione-se e surpreenda-se com cada novo resultado, não permita, em nenhuma etapa da vida, que a possibilidade do erro lhe impeça de tentar;

Tomadas tais precauções, creio que tudo estará encaminhado para que, com o passar dos anos, a rotina não consiga substituir a aventura. Lembre-se que a medida de uma vida bem vivida é dada apenas pela dimensão do sorriso e pelo encantamento do olhar que prevalece à face já marcada pelo tempo.   

Nenhum comentário: