quinta-feira, 17 de janeiro de 2008

Nem a distância nem o tempo ...

... o amor assim me ensinou: velhas histórias, novos caminhos. Promessas amareladas que renascem em um novo sorriso. Aquele, ao lado do meu no espelho de um banheiro qualquer. De um novo banheiro. O confessionário perfeito em uma segunda-feira com gosto de cerveja. Veneno gelado e amargo como a saudade.

Me distraí e o tempo passou, mas ele não pôde levar seu vestido mais belo. Esse ficou. Está retratado, guardado como os segredos ... de agora, de ontem, de sempre!

Se a distância te leva, suas palavras te trazem ... me agarro nelas e me visto para a noite de uma segunda-feira. Outro banheiro. Um único reflexo. Lembro. Retoco o batom e brindo a mais uma recordação de "parar o Goias" ... Essa também fica.

É hora da festa ... da sua ... e da minha !!! Divirta-se Amiga ... até qualquer dia em algum banheiro por aí ... o amor me ensinou e você provou ... muito obrigada!!!

2 comentários:

FABIH CALDAS disse...

aaaaaaaaaaaahhhhhhh não!
acabou com meu textinho parafraseado :P lindo, linda!
obrigada por tudo.. por todos os banheiros. e me perdoa por aqueles que eu não fui ctg!! é muito bom te ver do meu lado, no espelho.
Isso é uma coisa que nunca vou abrir mão.. saber que tu estás do meu lado no espelho da vida!! amo-te! te encontro no meu reflexo! e nos reflexos das tuas sempre sábias e harmônicas palavras!!!
obrigada!!
beijo beijo saudades infinitas!!!

Rebs disse...

:) massa!
lindo texto...
por onde andas????