terça-feira, 15 de janeiro de 2008

Mais do mesmo

Não acredito em destino, ou pelo menos não tenho certeza, mas aquele cigarro continua queimando, foi ele que te trouxe até mim ... acho que é assim que te vejo, como um cigarro (loucura? Pode ser ... eu não gosto muito da normalidade) ... absorvo pedaços de você, aos poucos sinto sua essência se espalhar pelo meu corpo e, como o monóxido de carbono, sei que ainda me causará dor, mas ainda assim sua presença me alivia, seu veneno me dá prazer e sou dependente da sensação de tê-lo preso aos meus lábios.

Me viciei no cheiro do seu abraço, e aí vai mais um maço, amanhã outro ... sua presença é forte, o efeito é rápido, por mais que tente me livrar minha alma necessita das suas substâncias ... para falar a verdade detesto me apaixonar, já sou tão confusa ... a paixão só consegue trazer mais perguntas e você não me dará as respostas. No fim, você queimará minha boca, perpetuará seu cheiro pelos meus dedos, deixará suas marcas em mim e... quando menos esperar, o filtro apagará a chama e sobrará apenas as cinzas e a ânsia de tê-lo aqui.

Provei do melhor e do pior do amor, senti o suave calor do teu corpo e o gosto amargo das lágrimas que você arrancou de minha alma, conheci os dois lados do seu sorriso e o pior é que aprendi a adorar os dois. Se estaremos juntos amanhã?! Sinceramente eu não sei, tudo que posso garantir é que vou guardar o melhor de você, vou tê-lo como um daqueles tesouros que passamos uma vida inteira procurando, vou tatuar nos meus olhos seu sorriso mais aberto, seu beijo mais doce e nunca vou abrir espaço para ninguém me conhecer como você. Seria impossível esquecer do teu olhar e no efeito devastador que ele causa em mim, reviraria o mundo para não deixar que seu brilho se apagasse, acho que nunca falei isso antes, mas sempre admirei sua coragem, sua determinação, encontrei em ti a segurança que sempre busquei em mim e que nunca achei. Sabe o que realmente me deixa intrigada nisso tudo? Sempre desejei alguém exatamente igual a mim, alguém que provavelmente estaria muito aquém do meu alcance, e de uma hora pra outra te descubro a alguns passos de mim, vindo de um mundo antagônico ao meu e é exatamente em ti que eu encontro tudo aquilo que sempre almejei.

Você conquistou todos meus sentidos, invadiu cada um dos meus sonhos, roubou minhas horas de sono e me mostrou sensações que eu nunca pensei existirem. Hoje só posso dizer que sua felicidade passou a ser minha maior prioridade e que independentemente do que venha a acontecer ninguém mais me terá como você me teve.

2 comentários:

Antônio Carvalhal disse...

Putaqueopariu...
Errar é humano, repetir o erro é burrice, justificar o erro é coisa de advogado...

FABIH CALDAS disse...

um texto de tirar o fôlego eu diria. assim como essas coisas do coração que dão um nó na garganta!
o antonio já quebrou o romantismo todo.. mas ainda vale.

Não precisa nem de remetente. Te amo amiga! saudades. beijokas