quarta-feira, 26 de dezembro de 2007

Macho Dominante


As mulheres são chatas ... é verdade, sempre defendi a natureza objetiva dos machos da espécie humana, mas alguns detalhes ainda insistem em perturbar minha alma feminina. Desde criança percebi que a brincadeira em que o sexo oposto participa ganha uma seriedade maior. Jogos, dizia meu irmão, não podem ser interrompidos no meio, é preciso que haja um vencedor antes de recolher o tabuleiro e se atracar no sorvete. É preciso contar os pontos, fazer tabela, enaltecer o vitorioso, debochar do perdedor, marcar a revanche e disseminar a informação. Isso é tradição, um ritual masculino de confirmação da sua superioridade, o macho dominante foi qualificado e declarado!

Ok, entendido ... lição da infância: homens são competitivos, precisam ser reconhecidos pelos resultados que apresentam e, para eles, mais importante que sua vitória é a derrota do adversário. Tudo bem, competitividade também é uma característica recorrente no mundo feminino, o que torna essa primeira lição apenas uma introdução ao fantástico e instigante mundo da testosterona.

Os verdadeiros desafios surgem anos mais tarde quando as brincadeiras abandonam os tabuleiros e partem para os lençóis ... o sexo, o jogo preferido entre a maioria dos adultos de ambos os gêneros, torna-se pano de fundo para as mais estranhas manifestações comportamentais dos homens, mas deixo claro que esta é uma afirmação absolutamente parcial de uma mente feminina que foi baseada apenas em declarações de mulheres que, assim como eu, ainda tentam entender as peculiaridades do seu companheiro de jogo.

No sexo o macho dominante já está estabelecido, a fêmea torna-se o símbolo social que representa sua vitória e sugere que os adversários já foram derrotados. O ritual da lição um já foi cumprido e é aqui que as regras mudam e a competitividade se apresenta com nova roupagem. È hora da resistência!

Se o macho já conquistou seu posto no cume da “cadeia alimentar”, agora ele busca provar e se manter como o exemplar dominante da espécie. Embora isso se dê através de inúmeros atos que, cá entre nós, as mulheres não costumam compreender, a ação mais característica é a popular prova de resistência. É quando a relação sexual deixa de ser apenas uma busca de prazer e torna-se uma apresentação performática. O macho dominante quer resistir o máximo de tempo possível sem se entregar ao orgasmo para provar sua natureza viril e resistente.

Como nos jogos da infância, a partida deixa de ser vista como uma deliciosa diversão para tornar-se quase uma competição, uma demonstração e afirmação das habilidades do macho mor. Claro que sei que exceções existem, assim como há mulheres que adoram o jogo da resistência, mas garanto que a grande maioria não entende o propósito de tanto esforço ... parece mais uma ação de racionalização do sexo, o que é absolutamente desinteressante ao universo feminino.

Quando a fêmea percebe isso aprende uma segunda lição valiosa: para os homens sexo é assunto sério. É através dele que confirmam sua posição na tabela dos XY’s ... contam vantagem, exibem-se, afirmam-se, estabelecem seu posto perante os outros exemplares do gênero. Enquanto isso as mulheres continuam jogando por diversão, sensações e prazer... procurando na entrega apenas a felicidade despreocupada de um momento sublime que pode durar segundos, minutos ou horas ... mas para uma mulher não é exatamente o tempo que interessa ... podem acreditar!

4 comentários:

Antônio Carvalhal disse...

Bem escrito, porém, totalmente contestável!

Antônio Carvalhal disse...

Atendendo ao pedido da dona.

Naturalmente, cientificamente falando, o macho sempre foi um galanteador nato, tanto que geralmente os machos possuem vários artifícios de conquista para as femeas. O pavão possui um rabo colorido (depois os viados readaptaram essa característica do pavão) que atrai a fêmea. Vários pássaros possuem penas coloridas, além de utilizar-se de cantos, danças e outros artifícios para conquistar uma fêmea. No mundo dos macacos, especificamente dos chimpanzés, o macho que ganha a disputa com o outro tem o direito de cruzar com todas as fêmeas do grupo.
Porém, essa busca pela dominação não parte só do mundo macho, ele também é muito forte entre as fêmeas. Elas buscam fortalacer sua prole cruzando com os machos que possuem caracterízticas de força, dominação, e respeito.
Agora, quando isso é visto dentro do relacionamento homem mulher, antropologicamente falando, a busca pela conquista se dá de maneira ainda mais intensa. Para melhor entender essa explicação pegarei um "estudo de caso" (TCC no cérebro detected).

Uma festa é tão igual quanto uma mata. Há machos, fêmeas, e artifícios de dominação, e muito hormônio. Os homens, ao invés de utilizarem penachos de adorno, utilizam roupas caras, bonitas, discretas à ponto de ser notado por todas. As mulheres, ao contrario das fêmeas, utilizam-se sim de arifícios de conquista, e esses artifícios são mais elaborados do que o ataque à Normandia!!! Roupas, perfumes, maquiagem, enfim, uma parafernalha que transforma qualquer homem em uma criança...
Mas é aí que a evolução descrita por Darwin encontra problemas...
Perguntem para qualquer homem a importância da roupa de uma mulher. Ele certamente responderá que a roupa auxilia a mulher a ficar mais bonita. Agora pergunte a à uma mulher a importância que elas dão a sua própria roupa...elas darão 9873918273 explicações, mas a resposta certa é só uma. Elas querem se sobressair sobre as outras mulheres...elas querem ser as fêmeas dominantes.
Enfim...tudo isso foi dito para chegar somente à esse ponto, o da fêmea dominante. Essa, ao contrário de suas parentes irracionais, saem de sua posição passiva natural para uma disputa quase que mortal contra suas adversárias. Quando um olhar feminino de desafesto se cruza com outro, torna-se muito mais impactante do que o encontro de dois grandes búfalos.
Os olhares que as mulheres lançam sobre os homens é tão intenso quanto o de um pássaro,tão sedutor quanto o pavão, e tão fatal quanto o "cigarrinho" de uma viúva negra.
É impossível um homem ficar indiferente a esse jogo de sedução, ou melhor, de convocação pelo lado feminino.
A dança numa festa representa a mesma dança que os animais fazem para criar as preliminares até o ato. Claro que exagero um pouco em minha descrição, porém esse estudo de caso é um tipo ideal de análise, onde criamos um ideal de relacionamento para posteriormente analisarmos o que realmente acontece, que nesse caso,porém esse ideal não fica nada longe do real, e eles as vezes até se misturam.

Enfim, é totalmente compreensível que a mulher trate o sexo como prazer, diversão, e o homem o trate como disputa, um jogo, uma coisa séria. Mas isso é totalmente explicavel...
O homem sim mostrar na cama à que ele veio...precisa mostrar para a sua companheira que a escolha que a fêmea dominate fez foi a correta. Assim, diferentemente do mundo animal irracional, o homem é caçado e precisa justificar o valor de seu peso.
Agora, para o delírio cômico da autora do texto, não poderei perder de tecer comentários sobre o estudo do comportamento sexual dos animais.

É muito fácil para um biólogo estudar o comportamento sexual dos animais e compará-lo com o dos seres humanos. Primeiro porque oa biólogos passam muito tempo isolados do mundo humano, logo, acabam esquecendo o que é mulher de verdade. Segundo que eles se valhem de um artifício totalmente covarde contra os teóricos das ciências humanas, no caso, o benefício da dúvida (argumento tão bom que o direito também o utiliza).
Assim, digo que o macho só é realmente dominante na natureza por um simples motivo, a incapacidade das fêmeas se comunicarem verbalmente, e é isso que impossibilita essa análise natural de se aplicar ao mundo dos humanos.

(LEITORES, PERDOEM OS PARÁGRAFOS QUE SEGUIRÃO NESSSE TEXTO, MAS ESSA SERÁ REALMENTE A MANEIRA COMO EU EXPLICARIA UMA SITUAÇÃO DESSAS)

Dúvida sobre o que a impossibilidade de comunicação tem a ver com a dominação do macho? Simples!
Imaginem se o chimpanzé dominante não trepasse nada, e as chimpanzés fêmeas soubessem falar? Esse macaco não iria comer mais ninguém!!!
O pavão abre o rabo pra conquistar a fêmea...e isso lhe garante o título de animal bisexual.
Agora, pergunta pra algum biólogo PhD em ritos sexuais do panda da Malásia se tinha uma PORRA de um panda na banca de defesa dele? Claro que não! O malandrinho fala o que quiser do panda e o bixinho não faz nada!!!
Ainda por cima esse PhD, no alto de sua insolência, ainda pode fazer relações sobre a vida sexual dos pandas com a vida sexual dos humanos, dizendo que os domintantes sempre se dão bem...
Agora manda esse mesmo PhD pra uma festa. Manda ele com uma Ferrari, usando um terno Armani, um Rolex e um perfume Azzarro...com certeza ele será o macho dominante da festa. Agora faz ele sair com a mulher mais linda da festa e fazer um sexo mal feito com ela, com direito a brochar e tudo...QUERO VER ESSE MACHO CHEGAR NA MESMA FESTA E COMER ALGUÉM NOVAMENTE!! Já éra seu PhD...perdeu mano...a gostosa vai acabar com a escala evolutiva da tua espécie! Tu vai ter que fazer uma meia com o mesmo panda que não comeu as pandinhas direito!!! Ou meter no rabo da bixa do pavão!!! uahauhauh

Esses biólogos mentem e confundem até a mente de pessoas brilhantes como a Mabel...
Não cai nessa Mabel...esse negócio de dominação sexual não existe! O que existe não é a confirmação da superioridade masculina numa cama, o que existe é o medo de uma mulher acabar com as possibilidades do homem ter filhos...e acabar comendo um pavão!

Mabel Oliveira Teixeira disse...

Por isso que eu sou a fã número 1 do Toninho!!! hauiahia ... tudo bem, acho que esse assunto ainda dá margem à discussão, mas em resumo o que está provado é que eu sou os EUA e o Papi (Toninho) é a URSS !!! hauiahaiuhaiuhai ... e que uma conversa inteligente não tem preço!!! haiuhaia ... TE AMO PAPIIIIIIIIIIII ...

FABIH CALDAS disse...

eu toh em falta aqui :( tava sem internet amada.. agora sentei aqui e toh babando.. como tu nos deixa tanto tempo sem escrever!!! hehehehe não vou problematizar.. que isso o toninho já fez.. alias ele sempre faz oO vou concordar com tudo e só acrescentar que é muito bom fazer tortura na hora das "resistências"!!!! tipo pegar muito pesado pra ver até onde vai.. e, melhor, pra ver eles se entregarem.

Não adianta amiga.. e eles ainda acham que ganharam o jogo! E podem achar sempre.. desde que a gente tenha o que mereça!!hahahahahaha

tbm sou mega fã... toh morrendo de saudade!